Meu Plano de Saúde cobre DIU?

29 de outubro de 2021

Plano de Saúde

Muitas mulheres gostariam de saber se convênio cobre colocação de DIU, além de outras dúvidas sobre esse método anticonceptivo. Sim, plano de saúde cobre DIU, no Brasil a cobertura dos planos de saúde para DIU é vigente desde 2008 pela ANS (Agência Nacional de Saúde), tanto para o implante hormonal quanto o não hormonal. Como o convênio cobre DIU, o plano de saúde deverá disponibilizar alguns médicos credenciados para colocação, sem custos para a paciente.

O que é DIU?

É um método popular, seguro e de longa duração. Importante para o planejamento familiar, esse método anticoncepcional evita a gravidez sem necessidade de cirurgia. Geralmente esse dispositivo intrauterino possui formato de T e sua colocação precisa ser realizada por um médico. Muitas mulheres que não querem dar atenção diária para a pílula anticoncepcional, por exemplo, encontram no DIU uma ótima opção. Esse método é recomendado para quem não deseja engravidar por pelo menos um ano.

Quais são os tipos de DIU que o plano de saúde cobre?

Existem dois tipos, o DIU de cobre e o DIU hormonal, e ambos são cobertos pelo plano de saúde ou convênio médico. O DIU de cobre cria uma barreira contra os espermatozoides antes que eles cheguem ao útero e é a opção ideal para quem não quer ou não pode utilizar hormônios, durando em média, 10 anos e com alta taxa de efetividade, e o DIU Mirena (ou DIU hormonal), feito de plástico que libera hormônio progesterona de maneira contínua e leve e funciona de forma semelhante com a pílula, deixando mais espesso o colo do útero e mais fina a parede uterina. Vale lembrar que embora funcionem de formas diferentes no corpo, nenhum deles previne infecções sexualmente transmissíveis, como também não funcionam como método anticoncepcional de emergência.

Quais as vantagens de colocar DIU?

O estilo de vida das mulheres tem ficado cada vez mais movimentado e a contracepção tem seguido as mudanças. Entre as vantagens de saber que plano de saúde cobre o DIU, são as opções com doses menores de hormônios ou sem formulações que esse dispositivo possibilita, além de ser mais prático e sem a possibilidade de esquecimento, por isso o DIU tem ganhado cada vez mais espaço entre as mulheres. Embora tenha 99% de eficácia, somente 1,9% das mulheres brasileiras que usam algum método anticonceptivo escolhem o DIU.

Sabendo que plano de saúde cobre o DIU, que é um método contraceptivo de longa duração, com validade de 5 a 10 anos e pode ser retirado a qualquer momento, o DIU é indicado principalmente para mulheres que querem ou precisam evitar gravidez, mas que não podem utilizar componentes hormonais, como pacientes que tiveram câncer de mama, por exemplo. Já o DIU Mirena pode ficar no corpo por até 5 anos, e como contém hormônios, pode diminuir ou parar totalmente o ciclo menstrual. Em casos de pacientes bariátricas, esse método é indicado para evitar o risco de anemia por conta de uma menstruação intensa.

Qualquer mulher pode colocar o DIU?

Não há qualquer restrição de idade ou quantidade de filhos para que deseja optar por esse método. O DIU é uma opção muito acessível, a mulher pode colocar DIU pelo plano de saúde inclusive, e mulheres e meninas que ainda não têm filhos e nunca engravidaram podem utilizar o método, mas é sempre recomendado seguir a orientação do médico responsável.

Os efeitos colaterais são reversíveis e, por isso as chances de engravidar após a retirada não são reduzidas ou afetadas. Dessa maneira, imediatamente depois da remoção do DIU, as mulheres já podem tentar a gravidez.

Mas cada mulher é única, por isso é importante consultar um ginecologista que ajudará a entender se o DIU é a melhor opção.

Como colocar o DIU pelo plano de saúde?

A mulher que deseja adotar o DIU como método anticoncepcional, já que plano de saúde cobre implante hormonal, deve solicitar primeiro ao seu ginecologista um relatório com uma indicação médica justificando a necessidade e escolha.

Um dos melhores aspectos em colocar o DIU pelo plano de saúde é também ter acesso a uma assistência ginecológica. Assim, com a ajuda do ginecologista, a mulher pode escolher o melhor tipo de DIU de acordo com sua necessidade.

E como convênio cobre o DIU, após a decisão conjunta com o médico, a colocação deve ser solicitada ao plano de saúde, que irá avaliar o pedido médico. O procedimento é bem simples e pode ser realizado no próprio consultório. É recomendado que o DIU seja inserido durante o período menstrual, pois nesse período o colo do útero está mais dilatado.

Quanto custa o DIU? DIU: o que o plano de saúde cobre?

O valor do DIU de cobre varia de R$ 100 a R$ 300, já o custo do DIU de prata costuma variar de R$ 250 a 450. O valor do Mirena e o preço do Kyleena são parecidos e costuma variar de R$ 800 a 1.500. Além de saber que plano de saúde cobre DIU Mirena e Kyleena, o plano de saúde cobre vasectomia e a laqueadura tubária é coberta pelo convênio médico, assim como consultas e atividades educacionais de planejamento familiar.

O plano de saúde cobre a colocação e troca ao final da validade. A cobertura do plano de saúde para DIU também vale para retirada, troca ou reimplante dentro da validade, por motivo de complicações, idade da paciente, opção por engravidar ou indicação médica.

Colocar o DIU dói?

Para colocação do DIU é usada uma anestesia local que minimiza qualquer possível dor ou desconforto e no dia seguinte à aplicação, algumas mulheres relatam sentir cólicas, mas muitas não sentiram nenhum tipo de incômodo.

Independentemente de ser cobre ou hormonal, todo DIU tem um período de adaptação que precisa ser respeitado. Nesse tempo, dores mais intensas e irregularidade menstrual são comuns, mas passado o período de adaptação, a tendência é a normalização.

Se houver cólica após a inserção, a paciente pode usar anti-inflamatórios ou analgésicos por alguns dias e manter acompanhamento médico. Depois desse período, normalmente a mulher nem lembra mais que está com o DIU.

Quanto tempo depois de colocar o DIU pode ter relação?

Não há restrição para relação sexual após colocação do DIU Mirena se a paciente estiver sem dor ou sem sangramento importante, porém é aconselhável aguardar 24 horas para melhor conforto da paciente.

É verdade que colocar DIU engorda?

O DIU de cobre não engorda, nem causa qualquer alteração do apetite, pois não utiliza hormônios para funcionar. Já o DIU com hormônios pode engordar ou não, assim como a pílula, depende de mulher para mulher. O DIU hormonal, o Mirena pode gerar algum risco de causar qualquer tipo de alteração no corpo.

O DIU de cobre não impede a ovulação, então haverá menstruação normalmente. O DIU pode gerar fluxos menstruais mais intensos ou mais longos, bem como escape ou sangramentos não previstos, durante os primeiros meses de uso. O DIU pode atrasar a menstruação devido às alterações menstruais provocadas e provocar diminuição, aumento do fluxo ou até ausência de menstruação.

 


Deixe um Comentário



Open chat